Resenha - "Mulheres Cheias de Graça" e "Sim,sim! Não, não!"

Hoje vou fazer não uma, mas algumas resenhas. Primeiro vou dar minha dica de leitura pra vocês. Depois vou dizer quais livros não gostei e porquê. Vamos lá?

Mulheres Cheias de Graça - Pe. Fábio de Melo


A resenha de hoje é de um livro que me foi sugerido pelo meu Patrão. "Mulheres cheias de Graça" do Pe. Fábio de Melo. O livro traz vários contos com histórias de mulheres reais e humanas, com defeitos e ambições, e muitas das histórias são muito engraçadas.





SINOPSE: Por meio de contos cheios de sensibilidade, o autor adentra o universo feminino para prestar uma homenagem às ?heroínas do cotidiano? -- mulheres que não permitem que os problemas as dominem e sufoquem. Mulheres sempre dispostas a ajudar os mais necessitados e a se defender de quem quer subjugá-las pela força, apesar de todas as dificuldades presentes. Através da ficção, Fábio de Melo consegue emocionar o público leitor ao mesmo tempo que o leva a refletir sobre os valores humanos que jamais devem ser abandonados: a amizade, o amor, a compaixão, a coragem, a fé... [Fonte: Skoob]













O livro é bem gostoso de ler e a diagramação é super delicada. E a cada história você conhece um personagem que se parece com aquela sua parente, sabe? Quase como se vocês estivesse ouvindo história de sus própria família. Apesar de ser escrito por um Padre, não é um livro sobre religião. É um livro sobre seres humanos, escrito sob a perspectiva de uma pessoa muito sensível. Vale a pena ler.

Marquei esse livro como Um livro de histórias curtas, na lista de 50 livros.



Um pedacinho pra você que ficou curioso:


Ficha técnica
Título: Mulheres Cheias de Graça
Autor: Fábio de Melo
Editora: Ediouro
Gênero: Contos
Páginas: 199
Ano: 2009

Abandonei...


Aproveitando que estou falando de livros vou falar agora sobre um dos que abandonei esse mês e porquê.

Sim, sim! Não, não! do Pe. Jonas Abib

É um livro sobre religião. Mais especificamente sobre o cristianismo católico. Sabe aquela homilia (pra quem não sabe, homilia é  o sermão que o padre dá lá na missa), então, o livro é isso. Um sermão... São 128 páginas de sermão, e não é qualquer sermão. É um daqueles sermões chatos e repetitivos. Onde quem dá o sermão usa vários fragmentos de coisas que foram faladas por outras pessoas em outras ocasiões para justificar sua indignação. No caso do padre, ele colocou várias passagens bíblicas no meio do texto, literalmente o meio, para justificar sua necessidade de dar o sermão. Não é o tipo de livro que você lê descontraído e que lhe motiva. É aquele tipo de livro que você pra fazer uma prova porque o professor vai perguntar sobre aquelas coisas. Eu não gostei. Prefiro os livros mais delicados, como o do Pe. Fábio de Melo ali em cima, que mesmo dando uma liçãozinha de moral na gente, dá um sermão de forma mais sútil e descontraída. O livro "Sim, sim! Não, mão!" é um sermão dado por um pai a um filho que está fazendo muita cosia errada. Se você não for esse filho, pode ficar entediado ou até mesmo um pouco revoltado com a abordagem dele.

SINOPSE: Pe. Jonas, assim como Paulo, ousadamente, denuncia as obras das trevas, levando o leitor a se conscientizar sobre o controle da mente, a ioga, a astrologia, a magia e a invocação dos mortos, revelando a verdade sobre as obras das trevas, com as quais é preciso romper urgentemente.
Com uma linguagem corajosa, arrojada e clara, Pe. Jonas se baseia na Palavra de Deus, viva e eficaz, para nos dizer: “serás inteiramente do Senhor, teu Deus”.
Trazemos, neste livro, orações de renúncia e os passos para a sua libertação, porque o Caminho é Jesus, a Verdade é Jesus e a Vida é Jesus. É só através dele que encontraremos a verdadeira Salvação. [Fonte: Skoob]

Marquei como Um livro com antônimos no título, na lista de 50 livros.


Ficha técnica
Título: Sim, sim! Não, não!
Autor: Pe. Jonas Abib
Editora: Canção Nova
Gênero: Religião
Páginas: 128
Ano: 2006


Se vocês já leram algum desses livros deixem suas opiniões aqui pra eu saber.

Até mais...

Jake dos Santos

Instagram