Sobre o amor próprio

Pequenas felicidades são permitidas


Passadas as festividades de ano novo e todo aquele alvoroço de alegrias embriagadas seguidas de promessas renovadas, nos deparamos com a mesma arritmia egocêntrica das reclamações triviais. Não que devamos calar sobre aquilo que nos incomoda, muito pelo contrário. Mas sendo um ano cuja premissa é a concretização da própria felicidade não seria melhor exprimir concretamente, por atos ou por palavras, a vontade de ser feliz? Muitos vão de encontro à felicidade munidos de toda tristeza que acumulou pelos séculos que parecem durar seus anos. Mas quem está arrastando os dias, um após o outro, sem nenhuma ação concreta para realizar seus sonhos? Eu me pergunto até que ponto estarei disposta a agir em busca do que acredito e sempre acabo esbarrando em algum obstáculo. Nada imprevisível. As coisas vão acontecendo de forma a aumentar a dificuldade de tudo aquilo que almejamos. Como em um jogo de video game vamos passando as fases e sentindo a dificuldade aumentar, em vez de diminuir. E isso é bom. embora muitos tenham prazer em continuar reclamando o quão difícil a vida vai se tornando na medida em que vamos nos tornando adultos e depois idosos.
Em meio a tantas resoluções de ano novo colocamos a nossa esperança na crença de que trocar o calendário fará com que tudo seja novo. Não se engane. A única coisa que fará seu ano ser novo é trocar tudo de lugar. Isso mesmo! Tire coisas do lugar, jogue o lixo fora, reorganize suas prioridades, renove suas amizades, apague contatos que não fazem mais presença nos seus dias. Seja uma pessoa nova, com novos ideais, com uma nova postura. Mas mantenha sempre seus objetivos a vista. A mente aberta para as novas possiblidades. Abrace as oportunidades. E nunca... nunca mesmo, deixe de acreditar em si mesmo.
Ame-se, cuide-se, tire um dia para dedicar-se ao seu próprio ser. Cuide do seu corpo, cuide de sua mente, cuide do seu espirito. Faça coisas que he deem prazer. Viva e faça acontecer! Não espere a oportunidade perfeita. Não espere condições financeiras favoráveis. Não aguarde o clima melhorar, a tempestade passar, a chuva parar ou o sol esfriar. Entre no temporal, caminhe na chuva mesmo e deixa o sol lhe queimar. Carrega consigo aquela tatuagem natural do próprio tempo. Viver deixa marcas e isso nem sempre é ruim.

Jake dos Santos

Instagram