Característics da Literatura Brasileira Comtemporânea


Passei grande parte do ano de 2016 pesquisando estilos e as características da literatura brasileira, em pares para escolher qual a abordagem iria utilizar no meu livro, mas também para entender como a literatura se apresenta na atualidade. Entre as pesquisas encontrei informações muito sucintas e explicativas sobre a forma utilizada pelos escritores contemporâneos em suas obras. Dentre as características básicas que encontrei nos romances estão; realismo, intimismo, urbanismo, político, fantástico/surreal, memorialista e experimentais.

Regionalismo
A primeira característica que reina há muito tempo é o regionalismo, por ser uma forma de transcrever o que está acontecendo acaba sendo utilizado para apresentar os fatos mais recorrente. Mesmo se tratando de ficção, os escritores optam pelo regionalismo para registrar suas impressões sobre o ambiente  ao redor e, assim, criam um registro da sociedade que será muito bem utilizado no futuro. Não é uma característica contemporânea, mas ainda persiste em muitas obras de novos escritores.

Intimismo

Há uma busca não muito recente, na minha opinião, do entendimento da existência humana e isso, claro, e traduz na literatura. Muitos autores brasileiros têm dedicado suas obras para abordar problemas humanos, e aqui me refiro ao que vai além do âmbito social, ou melhor, antes das necessidades sociais do ser humano. Os problemas abordados são dos mais diversos temas, entre a vida adolescente e velhas questões filosóficas sobre a existênca, ms sempre apresentando sentimentos e questionamentos de personagens reais da nossa cultura. Às vezes em convergência com culturas estrangeiras, porém, tendo sempre tendo como personagem principal o ser humano.

Urbanismo

Já li alguns livros que se dedicam especialmente ao urbanismo, nessa característica aparecem as questões do que se chamava antigamente de burguesia e proletariado. Aquela velha discussão sobre as diferenças entre ricos e pobres, incluindo todas as consequências sociais que existem entre elas. O Brasil é um país marcado pela desigualdade econômica e é natural que vejamos isso traduzido na literatura.

Político

É claro que um país marcado por controvérsias políticas iria registrar toda essa pantomima em literatura. E como o povo brasileiro é o mais criativo do mundo, aqui encontramos a política nacional retratada de diversas formas, seja uma paródia, reportagem, uma obra puramente histórica e até como romances policiais, a politica é devidamente representada nas prateleiras das livrarias em todo o país. Nos últimos anos temos visto mais obras dedicadas à esse tema por causa dos vários escândalos que já conhecemos.

Fantástico/Surreal

Esta é uma característica que foi um pouco negligenciada pelos escritores brasileiros. Um país onde questões como o urbanismo e a política são mais marcantes, a fantasia acabou sendo deixado um pouquinho de lado. Até o grande sucesso de J.K Rolling e sua criança amaldiçoada não víamos muitos livros dedicados à esta temática nas livrarias, salvo os gamers discípulos de Tolkien e jogos de estratégia. Antes dessa febre de bruxaria juvenil começar, o que víamos na literatura brasileira era o surrealismo, que não deixa de ser uma abordagem fantástica, mas não trata propriamente do universo de fantasia que já era muito explorado em outros países. Encontrei uma grande quantidade de escritores iniciantes de aventurando no universo fantástico, mas quanto fui fazer uma pesquisa sobre o fantástico brasileiro me deparei com uma página cheia de referências a Érico Veríssimo e os seus Sertões.

Memorialista e Experimental

Biografias, registros históricos, registros contemporâneos de coisas eu têm historia, memórias de seres ainda vivos, ensaios sobre toda discussão que gera um burburinhos nas redes sociais. Acredito que os livros de Youtubers (tão polêmicos) estejam carregados dessas características. Mas temos outros menos polêmicos. Na minha opinião, tudo o que ainda é novo e prematuro é chamado de experimental. Talvez sejam estas as características mais marcantes da literatura contemporânea e nós só seremos capazes de classifica-las corretamente mais tarde.

Intertextualidade

Essa é uma característica marcante da nossa geração. Estamos sendo bombardeados por todo o tipo de informação e aprendemos a digeri-las ao mesmo tempo. Já víamos esse recurso ser usado em obras clássicas, mas o dialogo entre obras já conhecidas é ainda um recurso recorrente.

Outras características citadas por aí são: a mistura de tendências, a união da arte erudita com a popular, temas cotidianos, o próprio engajamento social e a preocupação com o presente sem a projeção ou perspectiva para o futuro. As formas reduzidas também aparecem como uma característica contemporânea, em época de Twitter os minicontos e até microcontos (140 caracteres) têm o seu espaço.

Fui procurar também as características das poesias nacionais e o que encontrei é evidente e obvio, mas acho valido citar:
  • Concretismo ( na construção e estrutura do poema)
  • Poema processo
  • Poesia social
  • Tropicalismo (aqui entram a ironia, paródia, humor e fragmentação da realidade)
  • Poesia marginal
  • Técnicas inovadoras (recursos gráficos, montagens e colagens)
Algumas dessas informações eu tirei do blog Toda Matéria e do site Mundo Vestibular, outras são um compilado de anotações que fiz durante todo o ano passado e que já não me recordo a fonte. Se estiver interessado mesmo em entender essas características e como utilizá-las em seus livros, sugiro que busque livros de literatura e estude cada um deles separadamente.

Jake dos Santos

Instagram