REDES SOCIAIS PARA ESCRITORES

No começo do ano - em fevereiro, se não me engano - eu participei de um webnário do Carreira literária sobre como utilizar as redes sociais na criação de público literário. Muito do que se disse no evento eu já sabia dese a época em que trabalhava com marketing e pra mim não era novidade alguma. Mas acredito que para muitos dos escritores iniciantes seja algo importante a se saber. Por isso vou listar aqui algumas das coisas que ouvi no webnário e minhas observações sobre o assunto.


ONDE SE PROJETAR?


No evento a editora Flávia deixou bem claro quais as redes sociais que estão em alta para se fazer a projeção de marcas - porque escritores são como marcas, por isso se encaixa perfeitamente nesse mercado - e eu me assustei ao constatar que por mais que já tenham se passado alguns anos desde que trabalhei em uma pesquisa sobre as redes sociais, as redes em alta continuam as mesmas. Facebook e Youtube são de longe as redes mais populares, segundo a editora participam do mercado em 64,82% e 26,04%, respectivamente. Logo atrás vem as redes Twitter, Google+ e Instagram, com uma representatividade de 1,36% as três juntas. No Webnário foram citadas outras redes específicas para escritores, são elas: Wattpad, Widbook, Scribe, Clube dos Autores, KDP Amazon e Papirus. Destas eu conheço somente o Wattpad, que está aí famosinho no meio literário depois que muitos autores foram descobertos através da rede; e o Widbook, que é igual ao Wattpad em funcionalidade, porém possui uma estética mais trabalhada e possibilita a monetização diretamente no site. Eu prefiro o Widbook, porque gosto de um visual mais clean e organizado - é mais bonito mesmo.

COMO ATRAIR OS LEITORES?


No webnário a Flávia passou uma receitinha para conquistar seus leitores em cinco passos. vou comentá-los muito rapidamente.

1 - Escolha das redes: é necessário escolher as redes que mais se adequam ao conteúdo que você produz. No meu caso, eu escolhi o Facebook, como principal forma de divulgação, nele eu consigo atingir o maior número de pessoas que eu sei estão interessadas no tipo de conteúdo que eu produzo aqui no blog e nos meus livros também. Recentemente descobri que as pessoas preferem ouvir poesia do que ler, então passei a usar o Youtube para divulgar minhas poesias e devido ao projeto audiovisual que acabei criando para os vídeos no meu canal utilizo o Instagram para postar o resultado final dos vídeos ( pra quem ainda não viu é só clicar aqui). Então escolha aquela rede que você acha seja mais eficiente para o seu público. Eu cheguei a testar o Wattpad e o Widbook, mas para mim não funcionou muito bem. Acho importante conhecer e experimentar todas as redes antes de escolher. Antes de tomar essa decisão eu tinha conta em TODAS as redes sociais que eu conhecia, fi eliminando até chegar à essas três que, agora, consigo alimentar com mais frequência.

2 - Nicho: isso é realmente algo muito difícil de escolher se você, assim como eu, é multitarefas. Demorei muito, muito mesmo para conseguir me decidir de que lado eu ia caminhar. Foi um longo tempo parada naquela bifurcação olhando para as várias opções que eu tinha até me decidir quais segmentos escolher. Ainda estou entre a poesia concreta e a literatura fantástica, mas com o tempo vou refinando meu estilo até chegar onde quero. Sou poeta, e não nego, mas à fantasia eu me entrego.

3 - Produzir conteúdo de qualidade e com regularidade: e é aqui que mora o grande segredo das redes sociais. A regularidade. Se você é um profissional criador de conteúdo, você precisar estar ativo e mostrando ago novo sempre. Eu me comprometi à publicar um post por semana aqui no blog, porque é o que eu consigo entre trabalhar no meu "full time job" e escrever os meus livros. No canal tenho séries de vídeos que vão ao ar uma vez por semana também. Dessa forma eu tenho conteúdo novo duas vezes na semana. nos outros dias restam a interação entre os grupos do face e as postagens do Instagram. No webnário a Flávia ainda deu a dica de compartilhar conteúdo de que gostamos ou que estão relacionados ao conteúdo que produzimos, achei ótima.

4 - Busque engajamento: este é o grande problema das redes sociais. O manda não são os números de seguidores ou de visualizações. Mas o quanto o público interage com o conteúdo. Temos que tomar o cuidado de ater-nos à temática que escolhemos tratar. No meu caso, poesia e fantasia são os temas tratados sempre.

5 - Ferramentas de cada plataforma: dependendo da rede que você escolheu para se promover como escritor, você encontrará algumas ferramentas para facilitar a criação de conteúdo. No Facebook temos as páginas onde é possível promover conteúdo pagando uma pequena quantia em dinheiro, fazer promoções, criar eventos, enquetes, grupos de discussão, entre outras coisas. No Youtube temos a biblioteca de músicas com licença CC (Creative Commons) ou livre para ambientar seus vídeos, temos as ferramentas de edição ode vídeos, para que você não precise comprar um editor, cards, anotações, playlists, entre outras. Em todas as redes é possível utilizar as hashtags que ajudam a rastrear o conteúdo que você produz, é importante colocar as hashtags em todas as postagens, assim pessoas que não lhe conhecem podem encontrar seu conteúdo e passara conhecer o seu trabalho.

Bom esse webnário não está mais disponível, mas com essas dicas já dá pra começar a organizar suas redes e ter uma consciência do que funciona ou não para você. Lembrando que nem sempre as ferramentas funcionam da mesma forma para pessoas diferentes. Se você quiser investir em cursos de escrita criativa é só ir até o site do Carreira Literária que á tem várias opções. Eu ainda não fiz nenhum deles, porque é necessário certo investimento que está fora do meu orçamento, mas profissionalizar-se é o caminho para o sucesso. Se alguém aí já fez deixa a opinião aí do que achou. E se tiver outras dicas compartilha com a gente.



Jake dos Santos

Instagram